• Bombos
Menu
Escolher um contacto:
Imagem do contacto
Doutorando
Departamento de Comunicação e Arte | Universidade de Aveiro
Campus Universitário de Santiago
3810-193 Aveiro
Portugal
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Tel: (+351) 234 370 389 (ext. 23700)

Nota Biográfica

Nasceu em Vilanova de Arousa (Pontevedra, Espanha). Estudou percussão no Conservatório Superior de Música de Vigo com o professor Carlos Castro, na ESMAE (Porto) com Miguel Bernat, no Conservatório Superior de Castellón com Josep Vicent e no The Peabody Conservatory of Music da The Johns Hopkins University em Baltimore (EUA) com Robert Van Sice e Jonathan Haas. Tem um mestrado em Investigação Musical pela Universidade Internacional de Valência e atualmente cursa a Licenciatura em Musicologia pela mesma universidade e o Doutoramento em Música pela Universidade de Aveiro (Portugal).     Complementou a sua formação instrumental recebendo aulas de percussão de Tom Freer (The Cleveland Orchestra), Chris Lamb (New York Philharmonic) e Markus Leoson (International Solist) e frequentando cursos ministrados por professores como L.H. Stevens, E. Sejourne, N. Woud, J. Putjens, A. Loguin, M. Rosen, S. Shick, D. Samuels, P. Yancich, M. Rothen e C. Dierstein, entre outros.     Tem colaborado com grupos como Fonos21, Barcelona 216, Trio Drummedarios, Grupo Instrumental do CGAC, Grupo de Percussao da Jonde, The Peabody Percussion Group, Orquestra Sinfônica de Bilbao, Real Filharmonía de Galicia, Orquestra Sinfônica da Galícia, Orquestra Xoven de Galicia, Banda Sinfónica de Galicia, entre otros. Tem participado em vários festivais de música contemporânea na Alemanha, Suécia, Holanda, Inglaterra, França, Suíça, Portugal, México, Suíça, EUA e Espanha.     Atualmente é percussionista do Vertixe Sonora Ensemble, grupo com o qual desenvolve intensa atividade de concertos, estreias e gravações de obras de jovens compositores de todo o mundo com o objetivo de divulgar as tendências mais vanguardistas da música contemporânea, bem como desenvolver obras de estreia para percussão solo. Estreou mais de 150 obras compostas por si ou para grupos de que participou.     Recebeu o Prémio de Honra de Fim de Carreira no Conservatório de Música de Vigo (1997), o primeiro lugar com Menção Honrosa do Júri no Concurso Juvenil Musical Espanhol (Bocairent, 1999) e ganhou ex aequo o III Ciclo de Jovens Intérpretes organizado pela Fundação Pedro Barrié de la Maza (1999). Foi também bolseiro do Conselho Provincial de Pontevedra e da Universidade Johns Hopkins.     Como professor desempenhou o seu trabalho profissional no Conservatório Superior de Música de A Coruña e, atualmente, no Conservatório Profissional de Música Xoán Montes de Lugo e na Universidade de Aveiro, para além de ministrar cursos e workshops.     É diretor artístico e coordenador do Ciclo de Música Contemporânea de Lugo “MIHLSons-XXI” desde 2013.


Ciência Vitae
ORCID

 

Projeto de Doutoramento
 
Título
Concertos para percussão e ensemble no contexto espanhol: práticas de investigação partilhadas intérprete-compositor
 
Orientação
 
Co-orientação
 
Resumo
A história da música erudita ocidental foi construída a partir da colaboração intérprete-compositor, estabelecendo em épocas diferentes narrativas e paradigmas sobre os papéis que ambos deveriam desempenhar no processo artístico. Esses papéis evoluíram progressivamente desde a aliança de iguais ocorrida no período barroco, até à clara submissão do intérprete ao compositor, que se deu em meados do século XX. No entanto, apesar desta separação de funções, o conceito de colaboração tem sido valorizado nos últimos anos no campo da arte e da música, tanto por rejeitar a individualidade promovida pelos ideais modernistas, como pela relação metafórica que tem estabelecido com uma pós-modernidade que tem insistido em derrubar as categorias historicamente fixas. Assim, um novo paradigma de criatividade colaborativa surgiu com o suporte argumentativo de diferentes investigações que se aprofundaram nos seus aspectos cognitivos, sociais, políticos e artísticos, lançando luz, ao mesmo tempo, sobre as implicações epistémicas do conhecimento gerado. Este projeto de doutoramento é apresentado com a intenção de explorar as possibilidades criativas que a colaboração intérprete-compositor pode trazer para o campo da música académica contemporânea, com foco no género do concerto para percussão solo e ensemble. Para tal, serão examinadas as contribuições anteriores, feitas nesta área e realizados três projetos criativos com os compositores Iván Ferrer-Orozco, Jacobo Gaspar e Ramón Souto, que afetarão aspectos colaborativos ainda não explorados no contexto espanhol.