• citara
Menu
SEMINÁRIO PERMANENTE DE ESTUDOS EM DANÇA
 
Os Seminários Permanentes do Grupo de Investigação Estudos em Dança (GIED) do INET-md pretendem ser um fórum onde todos os seus membros (integrados e colaboradores), bem como outros investigadores do meio académico, cultural e artístico, possam apresentar o seu trabalho e discutir projetos e investigações em curso. Os enormes desafios que nos aguardam são como um elogio à insistência e persistência (alguns dirão de resiliência), que representa qualquer investigação científica, com maior evidência nas áreas artísticas, e uma das singelas, mas representativas razões dos Seminários Permanentes organizados pelo Grupo de Investigação de Estudos em Dança terem como opção cromática a cor de salmão, ilustram um contínuo contra a corrente, sempre avançando em resistente dinâmica de força e querer.
 
 
 
2024-02-07 | 18h00-20h00 | FMH-UL, Edifício Esteiros (Lisboa) | Sala 8E | Sala Zoom
 
Acesso livre, presencial e online:
 
Sala Zoom
ID da reunião: 952 3553 6204
Senha: 368641
 
 
Caracterização de perfis e competências profissionais em dança: Perspetivas europeias levantadas pelo projeto Up2Dance
 
Ana Macara | INET-md & Carlota Machado | Companhia de Dança de Almada
 
Nas últimas décadas, e em paralelo com a evolução geral das artes e cultura na nossa sociedade, profundas mudanças ocorreram nas práticas de dança contemporânea, afetando todo o mundo da dança.
 
Muito do que era tido como fundamental na formação de profissionais de dança é hoje contestado e novas exigências se apresentam, colocando profundos desafios a responsáveis por companhias e escolas de dança. Este foi o ponto de partida para o lançamento do projeto UP2DANCE, apoiado pelo programa Erasmus+, que juntou 5 companhias de dança europeias com responsabilidades de formação de profissionais, com vista a investigar sobre os diferentes perfis que se desenvolvem na dança atual e procurar uma atualização de modelos de formação e possível estandardização que possa contribuir para a circulação de profissionais a nível europeu. 
 
As companhias de dança que pretendem otimizar e diferenciar a sua oferta enfrentam hoje inúmeros desafios, entre os quais:
  • A necessidade de uma redefinição dos currículos e de uma atualização geral dos programas de formação de acordo com as tendências mais recentes;
  • Os profissionais que trabalham neste domínio têm de lidar com novas linguagens e metodologias que podem não se enquadrar na sua formação tradicional;
  • A situação na Europa não é de todo homogénea: Em alguns casos uma certa noção de contemporaneidade foi totalmente abraçada, desenhando mudanças estéticas, técnicas e concetuais; noutros casos, estas novas linguagens e abordagens ainda não estão devidamente difundidas e carecem de inclusão nos programas de formação profissional com redefinição de currículos.
Aproveitando a vasta experiência de dirigentes e colaboradores das companhias envolvidas no projeto, e reconhecendo a grande variedade de contextos em que se desenvolvem, procurámos desenvolver uma metodologia de trabalho que envolvesse um número significativo de forças vivas da dança nos diferentes países, de forma a fazer uma caracterização de perfis de competências de algumas profissões da dança que considerámos fundamentais: O bailarino, o coreógrafo, o ensaiador e o professor de dança vocacional. A seleção destas 4 profissões foi necessária pela impossibilidade de abordar todas as outras profissões da dança que seria possível elencar e cujo estudo será também, necessário.
 
Esta foi uma primeira etapa que consideramos importante para podermos aprofundar a reflexão sobre as necessidades de atualização de cursos de formação de profissionais e estudar possíveis revisões curriculares que possam contribuir para o desenvolvimento da dança contemporânea.
 
Palavras-chave: Perfil profissional; Competência; Dança; Políticas de Formação.
 
 

 

 

Ana Macara | Professora Associada, aposentada da Faculdade de Motricidade Humana. Doutorada na especialidade de Dança pela FMH, em 1994. Mestre e pós-doutorada em Dança pela UNC-Greensboro (EUA). Entre 1983 e 2015, lecionou na Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa (FMH). Foi responsável pelo departamento de Dança entre 2003 e 2008. Membro do Instituto de Etnomusicologia – centro de estudos em Música e Dança (INET-md). Presentemente, trabalha na direção artística da “Quinzena da Dança de Almada”, Festival Internacional de Dança Contemporânea. Tem sido também coreógrafa convidada e Consultora Artística da Companhia de Dança de Almada, colaborando em vários projetos internacionais.
 
Carlota Monteiro Machado | Nascida em 1991, é licenciada em Teatro - ramo Design de Cena, pela Escola Superior de Teatro e Cinema, em Lisboa, e em Gestão das Artes e da Cultura pela Goldsmiths University of London. Desenvolveu e terminou a sua tese sobre"Analysing performing arts festivals in Lisbon: the roles of artistic direction and curation" (2021). Iniciou a sua atividade profissional em 2012, como voluntária e Assistente de Produção em vários festivais internacionais, projetos de cinema e publicidade, assim como nos principais teatros de Lisboa. Trabalha na Companhia de Dança de Almada - Ca.DA desde 2018, como Diretora de Produção da Quinzena de Dança de Almada - International Dance Festival e Relações Internacionais da Companhia. Trabalhou na gestão de projetos europeus como “Clash! - When Classic And Contemporary Dance Collide And New Forms Emerge” (2018-20), “Up2DANCE – Updating professional profiles towards contemporary dance” (2019-21), “Woman Made” (2021-22), “BeInternational” (2022-23) e "Dance Beyond Borders" (2023-24) bem como em outros eventos esporádicos relacionados com a área da dança. Em 2023, é convidada a integrar o júri internacional de festivais de dança como “La Danza in 1 Minuto” (Turim, Itália) e “MasDanza - International Contemporary Dance Festival of The Canary Islands ” (Espanha). Como convidada de painel, participou na International Dance Week em Jerusalém (2022) e no Šibenik Dance Festival, na Croácia, em 2023.