• Disco
Menu
Pedro Nunes, investigador integrado do Instituto de Etnomusicologia - Centro de Estudos em Música e Dança (INET-md) publicou o artigo "Das recolhas ao álbum como “cartão de visita”: estratégias e reinvenções na pequena edição de música popular de matriz rural em Portugal no século XXI" na TRANS - Revista Transcultural de Música, disponível em acesso aberto.

Este artigo pretende dar conta das transformações ocorridas na edição de música popular de matriz rural no século XXI. O autor toma em consideração a edição de música por pequenas editoras independentes e a auto-edição por músicos que optam por modos independentes, ditos do-it-yourself (DIY), de produção musical à margem do trabalho de intermediação levado a cabo por editoras e distribuidoras discográficas. Observam-se dois fenómenos fundamentais para compreender esta evolução: por um lado o da assunção de vários papéis relacionados com a produção e divulgação de música por parte dos pequenos editores e músicos em auto-edição; por outro, o do estatuto do fonograma editado e como ele é encarado pelos editores e músicos tendo em conta o decréscimo no consumo de música em suporte físico. 

 

 

 

 
Sinopse do artigo:

Este artigo aborda as práticas e valores presentes na pequena edição de música em Portugal face aos novos contextos de digitalização e desintermediação na produção de música. O nosso foco incidirá sobre um subcampo restrito de produção musical em pequena escala: o da música popular de matriz rural. Consideraremos a este respeito a edição de música por pequenas editoras independentes e a autoedição por músicos que optam por modelos ditos do-it-yourself (DIY) de produção musical à margem do trabalho de intermediação levado a cabo por editoras e distribuidoras discográficas. A nossa análise será informada, em diálogo crítico constante e sustentado, pelas noções de campo de produção cultural proposta por Bourdieu (1983), de mundos artísticos de Becker (1974), bem como por estudos diversos e recentes em torno dos modos DIY de produção de música (Bennett 2018, Guerra 2018, Haenfler 2018, Haynes & Marshall 2018, Tarassi 2018, Threadgold 2018, Schmidt 2019, Jones 2021).