• KovaM
Menu
Escolher um contacto:
Imagem do contacto
Integrado | Doutorando
Departamento de Comunicação e Arte | Universidade de Aveiro
Campus Universitário de Santiago
3810-193 Aveiro
Portugal
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Tel: (+351) 234 370 389 (ext. 23700)

Nota Biográfica

Sílvia Mendonça nasceu em 1977. Enquanto compositora, distinguiu-se com duas menções honrosas: no 2º Prémio Internacional de Composição Fernando Lopes Graça (2011) com a obra “Rewind for Harpsichord” promovido pelo Museu da Música Portuguesa, e no 1º Concurso de Composição D. Dinis (2011) com a obra “Manta de Poemas” para coro, poesia de Antero de Alda, promovido pelo coro da Universidade de Lisboa. Foi selecionada para integrar a Catedra de Composição Manuel de Falla orientada pelo compositor Leo Brower com a obra Horizonte para vibrafone e eletrónica (2017); participou no Workshop ENOA de composição para voz e orquestra coordenado pelo Festival d’Aix en Provence e pela Fundação Calouste Gulbenkian, orientado pelo compositor Luca Francesconi, com a obra I am the escaped one, poesia de Fernando Pessoa (2012). Enquanto investigadora tem-se interessado sobretudo pelo aspeto relacional (ético e social) associado ao fenómeno sonoro, não só pela partilha de conhecimento, mas também pela sua vertente teórica aliada e aplicada à prática musical, tanto em performance como na composição e criação de modo geral. O seu trabalho tem vindo a questionar frequentemente os conceitos de identidade, diferença, devir, multiplicidade e tempo. Participa regularmente em projetos coletivos nas áreas das artes plásticas, do teatro moda e dança. Mestre em Composição e Teoria Musical pela Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo do Porto (2013). Frequenta o doutoramento em Música: Composição na Universidade de Aveiro. Foi bolseira da Fundação para a Ciência e Tecnologia entre 2016 e 2019.

 

 
 
 
Projeto de doutoramento 
 
Título
7 Cartas para Sofia, Um modelo de multiplicação do eu enquanto processo de criação
 
Orientação
 
Co-orientação
Maria Yolanda Espiña Campos (UCP)
 
Resumo

Nesta investigação pretende-se desenvolver uma nova compreensão sobre o pensar e o fazer da composição musical. Enquanto compositora proponho-me a investigar sobre a ideia de uníssono à luz do fenómeno de heteronimização. A simultaneidade dos sons, que se dá no uníssono, será pensada enquanto realidade passível de ser interpretada com base na multiplicação da unidade, da identidade, e, portanto, do eu. A pesquisa consiste na observação do processo de criação artística num espaço conceptual partilhado em relação dialógica com Sofia Gomes, artista plástica e afinadora de pianos. Será apresentado um projeto de criação artística que é estruturado com base na troca de cartas entre Sílvia e Sofia, representando a materialização do uníssono, metáfora do encontro.

 
Palavras chave: criação, composição, uníssono, unidade.