• Bombos
Menu
Escolher um contacto:
Imagem do contacto
Integrado | Doutorando
Departamento de Comunicação e Arte | Universidade de Aveiro
Campus Universitário de Santiago
3810-193 Aveiro
Portugal
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Tel: (+351) 234 370 389 (ext. 23700)

Nota Biográfica

Nuno Oliveira nasceu em Braga, em 1992. Iniciou os seus estudos musicais no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga, tendo aí concluído o Curso Secundário de Música, variante – Instrumento (Tuba), com três distinções: um prémio de mérito artístico, um prémio de mérito académico e um prémio de mérito atribuído pelo Ministério da Educação. Prosseguiu os seus estudos na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo (ESMAE) do Instituto Politécnico do Porto, na classe dos professores Sérgio Carolino, Romeu Silva e Ricardo Antão, tendo concluído a Licenciatura em Música, variante – Instrumento (Tuba), no ano letivo 2013/2014.
No ano letivo 2015/2016 finalizou o Mestrado em Ensino de Música, Ramo – Formação Musical, na Escola Superior de Educação (ESE) e na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo (ESMAE) do Instituto Politécnico do Porto, tendo apresentado relatório de estágio sob o título “Repensar o lugar da Formação Musical no Ensino Artístico Especializado de Música em Portugal”, sob a orientação de Jorge Alexandre Costa e Rosa Barros. A este nível, foi distinguido com um prémio de mérito atribuído pelo Instituto Politécnico do Porto e pelo Banco Santander Totta.
No ano letivo 2016/2017 ingressou no Doutoramento em Música, especialização em Ensino de Música, na Universidade de Aveiro, desenvolvendo, atualmente, a tese “Os conservatórios de música públicos de Portugal: um contributo para a compreensão das suas práticas na perspetiva dos seus atores”.
Entre 2013 e 2017 foi diretor executivo e pedagógico da Academia de Música Fernando Matos, valência educativa da Banda Musical de Caldas das Taipas.
Atualmente desempenha funções docentes no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga, no Colégio Teresiano de Braga e no Centro Cultural Sénior da Arquidiocese de Braga.
Em setembro de 2013 foi nomeado Maestro do Coro da Catedral de Braga, pelo Cabido Metropolitano e Primacial Bracarense, cargo que desempenha até à atualidade.
 
 
 
Projeto de doutoramento
 
Título
Os conservatórios de música públicos de Portugal: um contributo para a compreensão das suas práticas organizacionais, pedagógicas e sociais na perspetiva dos seus atores
 
Orientação
Sara Carvalho


Resumo
Este projeto de investigação advém do interesse em compreender e aprofundar as dinâmicas organizacionais, políticas, pedagógicas e sociais do ensino artístico especializado de música em Portugal. Para tal, procurar-se-á compreender de que forma os conservatórios de música, incorporados na rede pública do sistema educativo português, têm concebido, organizado e operacionalizado as suas linhas de ação, e em que medida é que essas respostas correspondem a uma adequação/atualização em relação às particularidades e exigências do atual panorama educativo.
Assim, este projeto desenvolve-se a partir de três planos de análise: o plano político/organizacional, o plano pedagógico e o plano artístico/cultural e de relação com a comunidade.
No que diz respeito ao plano político/organizacional, tentar-se-á entender as idiossincrasias implícitas à “organização” conservatório, nomeadamente, a forma como cada um dos conservatórios de música públicos concebe, estrutura e operacionaliza as várias questões relacionadas com a sua missão, objetivos, regulamentação, modelos organizacionais, e em que medida existe um equilíbrio entre o exercício da autonomia destas escolas e a legislação procedente das entidades de administração central.
Quanto ao plano pedagógico, importa analisar o alinhamento de cada um dos conservatórios face às dinâmicas de ensino-aprendizagem, currículos, programas, avaliação, e que respostas são desenvolvidas em função da existência de diferentes perfis de alunos, que implicam, por conseguinte, diferentes modelos de literacia e pedagogia.
Por último, uma vez que a educação está intimamente relacionada com as políticas culturais, o plano artístico/cultural e de relação com a comunidade contempla a compreensão do papel dos conservatórios enquanto polos de arte e cultura, e de que forma esta “função” se reflete na própria linha de ação educativa destas escolas, na relação com a comunidade, na formação de públicos e na valorização e divulgação das expressões artísticas e culturais.