• Bombos
Menu

abordagens

 

Objetivos 

  • Articular os domínios da Musicologia Histórica e dos Estudos Culturais com as Práticas Performativas através de uma metodologia interdisciplinar;
  • Focar a atenção na dimensão sonora, tendo em conta que “pensar a música como ‘guião’ em vez de como ‘texto’   implica uma reorientação da relação entre a notação e performance” (Cook 2003), assim como uma reorientação da Musicologia como disciplina;
  • Tirar partido da experiência de vários membros da equipa como músicos profissionais ligados ao movimento da “Interpretação Historicamente Informada”;
  • Aplicar perspectivas etnomusicológicas às abordagens históricas da performance musical, principalmente no que diz respeito às tradições orais e ao cruzamento entre “música antiga” e “world music”;
  • Desenvolver uma “musicologia aplicada” que possa servir de base a projectos artísticos e pedagógicos, tendo em conta a música portuguesa de diferentes períodos históricos, as suas práticas interpretativas e os seus contextos culturais e sociais.

 

Prioridades

  • Estudar a história da interpretação musical e das práticas performativas;
  • Repensar conceitos como texto, partitura, obra musical, compositor e intérprete no campo dos Estudos Históricos e Culturais à luz da ideia de “Música como Performance”;
  • Explorar vários formatos de recuperação e de apresentação ao público atual dos repertórios do passado e dos seus contextos.